sábado, março 25, 2006

Cientistas descobrem forma de combater doenças como Parkinson e Alzheimer



Um grupo de cientistas de Israel descobriu uma forma que poderá prevenir a deterioração mental e combater ou atrasar doenças degenerativas como Parkinson ou Alzheimer, segundo um estudo publicado hoje na revista Nature Neuroscience.

A equipa do Instituto Weizmann, coordenada pelo professor Michal Schwartz, estabeleceu uma relação entre o sistema de defesa do ser humano e a sua saúde mental, ao descobrir que as células imunológicas "T" favorecem a renovação dos neurónios.
As células "T" (um tipo de glóbulos brancos) são essenciais no sistema imunológico uma vez que protegem das infecções virais e produzem anticorpos.
Segundo a investigação levada a cabo pelos cientistas israelitas, quando devidamente controladas, aquelas células podem ajudar a combater doenças degenerativas como o Alzheimer e o Parkinson, assim como manter um cérebro saudável.
Para chegar a esta conclusão, os investigadores mantiveram ratos saudáveis num ambiente com muitos estímulos e exercício físico, tendo-se verificado uma renovação das células nervosas do hipocampo (centro cerebral da memória).
Os cientistas fizeram então uma experiência idêntica em ratos com um sistema imunológico deficitário, nomeadamente com escassez de diversas células como a "Y".
Sob os mesmos estímulos, os ratos não sofreram uma renovação das células cerebrais até terem sido injectados com células "T".

Fonte:http://www.rtp.pt/index.php?article=217941&visual=16

Assim, fica bem demonstrado que o avanço da biotecnologia pode abrir novas portas à humanidade e melhorar a nossa qualidade de vida.

domingo, março 19, 2006

Empresa conserva células estaminais em laboratório português



Uma empresa de biotecnologia apresentou-se hoje como a primeira com laboratório em Portugal para conservar as células estaminais do cordão umbilical e investigar nesta área, com a qual espera ganhar um milhão de euros no próximo ano.

As células estaminais têm a capacidade de se transformarem em vários tipos de células e são uma esperança para a regeneração de tecidos afectados por várias doenças. Como tal, a investigação nesta àrea tem vindo a aumentar, no entanto, a preservação desta células é ainda um processo muito caro(A Bioteca cobra 115 euros pelo kit de recolha e transporte do sangue e 965 euros pela sua conservação durante 20 anos ou 1.235 euros se o prazo for de 25 anos.) e com muitos problemas éticos para os quais o Grupo Europeu de Ética alerta: "não foi ainda demonstrado que as células que se destinam a ser utilizadas em transplantes possam ser armazenadas por mais de 15 anos"; alertam também para o facto de este tipo de tratamento ser raramente utilizado no tratamento de doenças. Assim, fica no ar a duvida: será que trará vantagens a conservação das células estaminais dos seres humanos?

http://www.rtp.pt/index.php?article=196808&visual=16

terça-feira, março 14, 2006

Meningite B - Farmacêutica e empresa de biotecnologia unem-se na busca da vacina



Um grupo farmacêutico (VaxGen) e uma empresa de biotecnologia anunciaram hoje que formaram uma parceria para criar uma vacina contra a meningite B, uma infecção bacteriana potencialmente mortal e para a qual não existe prevenção.

A Meningite do serogrupo B, para a qual não existe vacina eficaz, é uma infecção bacteriana, comum sobretudo entre as crianças, quase sempre mortal se deixada sem tratamento e em 10 a 15 por cento dos casos fatal mesmo quando é tratada com antibiótico.Segundo a VaxGen, dos que recuperam, 10 a 20 por cento ficam com mazelas permanentes como perda de audição, atraso mental, paralisia de braços e/ou pernas ou perda de sensibilidade.
"Uma vacina segura e eficaz contra a Meningite B asseguraria uma melhor saúde das crianças", disse Lance Gordon, presidente da VaxGen.
"Ainda há muito trabalho para fazer e não existe qualquer garantia de sucesso, mas depois de avaliar cautelosamente várias aproximações a uma vacina contra a Meningite B, a VaxGen acredita que a EndoBiologics desenvolveu uma tecnologia promissora", acrescentou.

Assim, a Biotecnologia é como, uma lufada de esperança para a humanidade, pois permitirá, no futuro, curar doenças até agora incuráveis.

Fonte:http://www.rtp.pt/index.php?article=172028&visual=16

sexta-feira, março 10, 2006

Investigadores defendem OGM para ultrapassar falta de alimentos




O Centro de Informação de Biotecnologia (CIB) defendeu hoje que os organismos geneticamente modificados (OGM) são uma das formas de ultrapassar as necessidades alimentares mundiais no futuro.

Os OGM são desenvolvidos pelas indústrias de biotecnologia para resistir a doenças, herbicidas e insectos. Os alimentos transgénicos são geralmente maiores e têm mais probabilidade de originar uma produção rentável.

Assim, fica bem expressa a necessidade de aumentar os investimentos nesta àrea, para que de futuro, a população mundial não careça tanto de bens alimentares. Portanto os transgénicos surgem como uma solução para acabar com a fome mundial.

http://www.rtp.pt/index.php?article=128420&visual=16

quinta-feira, março 09, 2006

Transgénicos: a informação será fornecida ao consumidor.



Países aceitam identificação de transgénicos na conferência da ONU

Os países participantes da III Reunião das Partes Signatárias do Protocolo de Cartagena (MOP) aceitaram a identificação de produtos transgénicos, mas apenas para cargas destinadas à exportação, foi hoje divulgado: ficou decidido que os países membros do protocolo usarão a expressão "pode conter" no rotulo de produtos geneticamente modificados, nos próximos quatro anos, depois desse período, os países membros do protocolo terão mais dois anos para a adopção definitiva da expressão "contém" organismos geneticamente modificados nos rótulos dos produtos.

http://www.rtp.pt/index.php?article=229134&visual=16

Assim, fica garantido o esclarecimento em relação ao consumo destes produtos, pelo menos por parte dos países assinantes.

domingo, março 05, 2006

Frangos transgênicos podem combater gripe aviária. Mais vantagens da Engenharia genética


Uma equipa de investigadores do Reino Unido pretende produzir um frango imune ao H5N1, no entanto se esta técnica funcionar, levará ainda vários anos até que seja regulamentada. A equipa de especialistas, dirigida por Laurence Tiley, professor de virologia molecular na Universidade de Cambridge, e Helen Sang, do Instituto Roslin de Edimburgo, acha que repovoar as fazendas com essa ave transgênica tornaria mais difícil a mutação do vírus e sua consequente transmissão para os humanos.
Segundo Tiley, "desenvolver um frango resistente à gripe aporta claros benefícios à saúde animal e humana".

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI731129-EI1434,00.html

sábado, fevereiro 25, 2006

Pesquisadores combatem vírus do milho e da soja



Segunda, 20 de junho de 2005, 10h49

Investigadores do Serviço de Pesquisa Agrícola (ARS) e da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos identificaram um virus presente em várias folhas de milho enviadas por vários países e afirmam que este pode ser fácilmente controlado. Os cientistas encontraram também este virus em várias espécies de insectos, e desenvolveram uma nova espécie de soja e de milho resistentes ao virus. Neste momento os investigadores procuram uma maneira de controlar, com a ajuda da biotecnologia uma praga da soja: a ferrugem da soja.

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI559823-EI1434,00.html

domingo, fevereiro 19, 2006

OGM os benefícios do arroz


Quinta, 5 de maio de 2005, 10h11
Arroz transgênico é mais saudável, diz estudo

Uma pesquisa recente publicada pela Academia de Ciências da China apontou que o plantio do arroz geneticamente modificado (GM), resistente a insetos, não só contribui para a diminuição do uso de pesticidas, mas também melhora a saúde dos agricultores e incrementa benefícios comerciais.
Segundo afirmou um dos pesquisadores, Jikun Huang, à revista Science, foram registradas menos enfermidades entre os agricultores de arroz causadas pelo uso de substâncias químicas depois que se reduziu o uso de pesticida em 80%.

Como este novo tipo de arroz traz beneficios, estão a ser estuda-das vias para o acreditar e comercializar.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI526583-EI1434,00.html

sexta-feira, fevereiro 17, 2006

CE apoia processo para aprovação de transgênicos


Segunda, 2 de maio de 2005, 11h42
CE apoia processo para aprovação de transgênicos

A Comissão Europeia confirmou à associação das bio-industrias europeias o apoio no processo que regulará e aprovará os produtos transgénicos. Este apoio permitirá aos países europeus uma intensificação dos recursos aplicados nesta área.
Países produtores de OGM's (a verde)


Simon Barber, director da Unidade de Biotecnologia de Plantas da EuropaBio alertou para o facto de alguns estados membros continuarem a ignorar a ciência e a segurança ligada aos OGM e pediu à CE que orientasse os países que decidiram banir os OGM sem qualquer justificação científica. Apelou também à criação de uma política coerente entre a promoção da pesquisa e a inovação, com a aprovação dos produtos obtidos a partir desses estudos.
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI524338-EI1434,00.html

domingo, fevereiro 12, 2006

Biotecnologia pode tratar reumatismo com eficácia



Especialistas que participaram na semana passada do Congresso Europeu de Reumatismo Eular, em Viena, afirmaram que a biotecnologia abre novas possibilidades de tratamento aos doentes de poliartrite crônica, mesmo quando outros tratamentos tiverem fracassado.
Devido aos novos medicamentos biotecnologicos, o tratamento destes doentes alcança um grau de eficácia superior. Este novo tratamento é à base de anticorpos monoclonais que bloqueiam o fator de necrose alfa, impulsor das inflamações do reumatismo. No entanto ainda é necessária mais investigação para se poder curar por completo esta doença.

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI550692-EI1434,00.html

quinta-feira, fevereiro 09, 2006

O que é a Engenharia Genética?



A Engenharia Genética permite criar novas formas de vida através da alteração do DNA de organismos existentes. Para isso os cientistas usam enzimas que isolam determinados genes, e de seguida, podem transferi-los para para outro organismo de modo a atribuir-lhes novas caracteristicas. A Engenharia Genética tem sido muito utilizada na manipulação das plantas, atribuindo-lhes novas caracteristicas que lhes permitirão, por exemplo criar novas defesas contra as pestes. Mas que riscos poderá isso trazer para o consumidor?

segunda-feira, janeiro 30, 2006

Consumo de transgênicos é seguro, diz OMS



Quinta, 23 de junho de 2005, 11h40 Atualizada às 11h41

A Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou nesta quinta-feira um estudo dizendo que os alimentos transgênicos atualmente no mercado não apresentam riscos para o consumo.
"A comida (transgênica) que está hoje no mercado foi estudada e é segura para o consumo", diz Jurgen Schlundt, diretor para segurança alimentícia da OMS.
"Mas isso não significa que os alimentos que vão ser postos futuramente no mercado são seguros. Eles vão ter que passar por novos testes".
O estudo levou três anos para ser finalizado e focalizou nos riscos ambientais e de saúde dos alimentos transgênicos.


http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI564589-EI1434,00.html


Esta notícia vem garantir aos consumidores que os produtos transgénicos actualmente no mercado são seguros, no entanto há muitas outras que nos dizem que os trangénicos não o são. Isto só serve para fomentar as duvidas dos consumidores e para aumentar a desconfiança em relação a eles...

quarta-feira, janeiro 25, 2006

Milho transgênico altera ratos, diz estudo


Uma pesquisa realizada pela multinacional Monsanto apontou que ratos alimentados com uma dieta rica em milho geneticamente modificado (GM) desenvolveram rins menores e alterações no sangue. Segundo o relatório, confidencial e mantido sob segredo, esses problemas de saúde não apareceram noutro conjunto de roedores, alimentados com produtos convencionais.
Agora a duvida fica no ar: será que este milho tem o mesmo efeito sobre os seres humanos?

http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI537284-EI1434,00.html

segunda-feira, janeiro 23, 2006

Este blog surge em resposta à proposta do prof. de biologia.
No 12º ano temos que abordar vários temas que devem fazer parte da nossa cultura. Este é caso da biotecnologia. Esta área tem vindo a sofrer um grande desenvolvimento nas últimas décadas e deve fazer, cada vez mais parte do nosso dia a dia, pois trata de assuntos dos quais podem depender o nosso futuro: os alimentos transgénicos podem ser por exemplo o recurso que nos irá permitir acabar com a fome mundial, mas será que estes alimentos são viáveis?
É de problemas como este, e outros, que este blog irá abordar.